Superstições japonesas

O Japão tem algumas superstições curiosas e milenares. Grande parte dos Japoneses acreditam nas mesmas.

Apesar de toda sua tecnologia e beleza cultural, o Japão é um dos países mais superticiosos do mundo, sendo algumas delas tão antigas quanto as religiões nacionais, xintoísta e budista.

Segue algumas supertições:
Pavor do número quatro

Japoneses têm pavor do número 4. É que a pronúncia do número é a mesma da palavra morte, “shi”. Por isso, não estranhe se não encontrar o quarto andar em um prédio, ou se achar a vaga de carro de número quatro vazia. Além disso, alguns hospitais japoneses não têm os números 4, 9, 14, 19, ou 42 nos quartos. “Shi-ni”, ou 42, também significa morrer. Já o número 420 lê-se “shi-ni-rei”, ou espírito morto. O 24, então, é morte em dobro: “ni-shi”.

Cobra da fortuna

Se em alguma caminhada campestre você se deparar com um pedaço de pele de cobra, pegue-o e guarde na carteira. Segundo os japoneses, o couro do réptil fará com que a pessoa fique rica ou encontre dinheiro. Para eles, o ser rastejante simboliza dinheiro e saúde. Alguns acreditam que a cobra é um animal de Deus. Dizem que ao matá-la, a pessoa perderá dinheiro.

De pauzinhos para pauzinhos

Até hoje, muitos funerais seguem a tradição budista. Nesse dia, o corpo é queimado e, enquanto isso, os convidados fazem uma refeição. Encerrada a cerimônia, os parentes retiram os ossos das cinzas, passando-os de pessoa para pessoa, com o “hashi“. Por esse motivo, nas refeições do dia-a-dia, não se deve passar comida de “hashi” para “hashi“. Segundo os japoneses, isso traz má sorte.

Deitar como morto

Na hora de decorar seu quarto, lembre-se de não posicionar a cabeceira da cama para o norte. De acordo com os japoneses, somente pessoas mortas são colocadas desse jeito. No Japão, é costume prestar muita atenção ao colocar a cama no quarto ou na hora de estender o edredon para dormir. Essa superstição é denominada “kita-makura” (travesseiro no norte).

Borda do tatami

Para os japoneses, pisar na borda do tatami dá azar. É preciso prestar atenção também na hora de posicionar o tatami no chão. O encontro das bordas não pode formar uma cruz, que remete à morte. É importante medir o espaço e arrumálos de maneira correta. Além do mau agouro, eles consideram pouco elegante colocar o pé nesse local.

No Japão acredita-se que dá azar…:– Matar uma aranha de manhã;- Arrebentar a tira do chinelo, getá, sandália, tamanco e afins;- Comer tempurá com melancia na mesma refeição;- Levar um vaso de planta para uma pessoa doente;- Não jogar sal na porta depois que um mendigo passar por sua casa pedindo esmola;- Passar por um carro funerário;- Apontar para um carro funerário, ambulância ou lápide;- Se a primeira pessoa que encontrar de manhã for um monge budista, você terá um dia ruim;- Estrear sapatos novos à noite;- Quebrar o pente;- Responder a um sonâmbulo.

No Japão acredita-se que trás sorte…:– Se um passarinho fizer cocô na sua cabeça, isso é sinal de bom presságio;- Se a primeira pessoa que encontrar de manhã for uma monja, terá um dia de sorte;- Se o ouvido direito coçar, terá boas notícias.

Superstição, qual é a sua ?

Views:
91
Article Categories:
Curiosidades

Todos os comentários

  • agora entendi porque minha cunhada japonesa me dizia que é mau agouro você se servir ou ser servido com porções de 4 peças de sushi…

    Adoreeei esse post!

    Isabela 29 de junho de 2011 Responder
  • HAHAHAHAHAHAHAHHA
    Mais engraçado é que eu tava lendo o post e antes de chegar ao final eu tava coçando minha orelha direita… tomara que seja verdade, pq to precisando msm… 🙂

    Thiago 14 de agosto de 2011 Responder
  • You share interesting things here. I think that your
    page can go viral easily, but you must give it initial boost and i know how to
    do it, just type in google for – mundillo traffic increase go viral

    Christy 8 de outubro de 2014 Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.